Espaço Serenitas

Ligue Agora

(61) 3551-7078

30 sugestões para se preparar para a sua consulta com um psiquiatra em Brasília

 

  1. Registre seus sintomas: Anote todos os sintomas que você tem experimentado, incluindo a frequência e a intensidade deles.
  2. Histórico médico: Esteja pronto para compartilhar seu histórico médico, incluindo condições médicas anteriores e tratamentos passados.
  3. Medicamentos atuais: Traga uma lista de todos os medicamentos que você está tomando, incluindo dosagens e horários.
  4. Histórico familiar: Informe-se sobre o histórico de saúde mental da sua família, pois isso pode ser relevante para o diagnóstico e tratamento.
  5. Questões de saúde mental passadas: Pense sobre quaisquer experiências anteriores com transtornos mentais ou tratamentos psiquiátricos.
  6. Expectativas e objetivos: Reflita sobre o que você espera obter da consulta e quais são seus objetivos de tratamento.
  7. Estilo de vida: Esteja pronto para discutir seus hábitos de sono, alimentação, exercício e consumo de substâncias como álcool e drogas.
  8. Eventos estressantes: Considere quaisquer eventos estressantes recentes ou mudanças significativas na sua vida que possam estar contribuindo para seus sintomas.
  9. Perguntas preparadas: Prepare uma lista de perguntas que você deseja fazer ao psiquiatra sobre seu diagnóstico, tratamento ou qualquer outra preocupação.
  10. Documentos médicos: Traga quaisquer relatórios médicos, exames ou documentos relevantes que possam ajudar o psiquiatra a entender melhor sua condição.
  11. Sintomas específicos: Detalhe qualquer sintoma específico de saúde mental, como ansiedade, depressão, alucinações, pensamentos suicidas ou comportamentos compulsivos.
  12. Comportamentos preocupantes: Anote quaisquer comportamentos que preocupem você ou aqueles ao seu redor.
  13. Gravidade dos sintomas: Avalie a gravidade dos seus sintomas em uma escala de 1 a 10 para ajudar a comunicar a intensidade ao psiquiatra.
  14. Suporte social: Esteja preparado para discutir sua rede de apoio, incluindo amigos, família e grupos de apoio.
  15. Histórico de tratamento: Pense sobre qualquer tratamento passado para saúde mental, o que funcionou e o que não funcionou.
  16. Mudanças de humor: Anote quaisquer mudanças de humor que você tenha experimentado, incluindo a frequência e duração.
  17. Comportamento suicida: Se você já teve pensamentos suicidas, anote quando eles ocorreram e com que frequência.
  18. Consumo de substâncias: Seja honesto sobre o consumo de álcool, tabaco e outras substâncias.
  19. Padrões de sono: Reflita sobre seus padrões de sono, incluindo dificuldades em adormecer ou permanecer dormindo.
  20. Alterações no apetite: Anote quaisquer mudanças significativas no seu apetite ou peso.
  21. Relacionamentos pessoais: Pense sobre como seus sintomas afetam seus relacionamentos com outras pessoas.
  22. Capacidade de trabalho: Considere como seus sintomas afetam sua capacidade de trabalhar ou realizar tarefas diárias.
  23. Atividades diárias: Reflita sobre suas atividades diárias e como elas foram impactadas pelos seus sintomas.
  24. Expectativas de tratamento: Esteja preparado para discutir suas expectativas de tratamento e qualquer preocupação que tenha.
  25. Grupos de apoio: Informe-se sobre grupos de apoio que você pode estar participando ou interessado em participar.
  26. Anotações diárias: Considere manter um diário para registrar seus sentimentos e sintomas diários.
  27. Situações desencadeantes: Identifique quaisquer situações ou eventos que desencadeiam seus sintomas.
  28. Passatempos e interesses: Esteja pronto para discutir seus passatempos e interesses e como eles são afetados por seus sintomas.
  29. Prontidão para mudanças: Reflita sobre sua disposição para fazer mudanças em seu estilo de vida ou rotina de tratamento.
  30. Acompanhamento: Esteja ciente da importância do acompanhamento regular e esteja preparado para discutir a frequência das consultas de acompanhamento.

 

Lembre-se, você não está sozinho. há ajuda disponível. Um psiquiatra pode te ajudar a entender o que você está passando e desenvolver um plano de tratamento que seja certo para você.

Compartilhe:

Confira também

Aceitar ajuda não é sinal de fraqueza

Sua saúde mental é importante, e estamos prontos para oferecer apoio desde já
Dê atenção especial à sua saúde mental

Todo Problema Pode Ser Enfrentado!

Se está passando por dificuldades mentais, saiba que você não está sozinho. Estamos aqui para ajudar! Entre em contato conosco e agende uma consulta com um profissional. Juntos, podemos encontrar soluções para o que você está enfrentando

× Agende Sua Consulta