Espaço Serenitas

Ligue Agora

(61) 3551-7078

Burnout e Boreout: Entenda as definições, diferenças e impactos na saúde

No contexto de exaustão no trabalho, existem dois extremos: Burnout e Boreout. Ambos resultam em sintomas semelhantes, como fadiga, desmotivação e baixa produtividade, mas são originados por circunstâncias distintas.

Burnout ocorre quando os indivíduos estão sobrecarregados de trabalho, lidando com altos níveis de estresse e pressão. Por outro lado, Boreout, também conhecido como “Síndrome do Tédio”, surge quando as pessoas se sentem entediadas e subestimadas no trabalho, sem desafios ou oportunidades de crescimento.

Compreender as diferenças entre Burnout e Boreout é crucial para garantir intervenções adequadas e prevenir problemas de saúde física e mental. Neste artigo, exploraremos os sinais distintivos de cada um e forneceremos dicas práticas para evitar sua ocorrência.

Se você já se sentiu esgotado ou entediado no trabalho, este artigo é exatamente o que você precisa. Aprenda a identificar, prevenir e lidar com Burnout e Boreout, para que possa restabelecer seu equilíbrio, motivação e satisfação no ambiente de trabalho.

Diferenças entre Burnout e Boreout

Embora Burnout e Boreout apresentem sintomas semelhantes, é importante entender suas diferenças para compreendê-los adequadamente.

Burnout é o resultado de um excesso de trabalho e pressão. Pessoas que sofrem de Burnout geralmente estão envolvidas em atividades intensas e exigentes, seja no trabalho ou em outras áreas da vida. Isso pode levar a um esgotamento físico, emocional e mental, causando sintomas como exaustão, irritabilidade, insônia e dificuldade de concentração.

Por outro lado, Boreout ocorre quando as pessoas se sentem subestimadas e entediadas no trabalho. Elas podem estar presas em uma rotina monótona, realizando tarefas repetitivas e sem desafios. Como resultado, a motivação diminui, levando a uma sensação de desinteresse, falta de propósito e baixa autoestima.

No entanto, é importante notar que Boreout não é reconhecido como uma doença ocupacional, ao contrário de Burnout, que foi oficialmente reconhecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Dessa forma, tanto Burnout quanto Boreout podem ter consequências graves para a saúde e o bem-estar das pessoas. Portanto, é essencial reconhecer os sinais e buscar formas de prevenção e tratamento.

Sintomas

Os sintomas podem se manifestar de diferentes maneiras e ter um impacto significativo na saúde e bem-estar das pessoas. Aqui estão algumas das manifestações mais comuns em cada um desses transtornos:

Sintomas do Burnout

  • Exaustão física e mental;
  • Sentimento de esgotamento constante;
  • Dificuldade em se concentrar e tomar decisões;
  • Diminuição da produtividade e desempenho;
  • Desmotivação e falta de interesse no trabalho;
  • Irritabilidade e conflitos interpessoais;
  • Distúrbios do sono;
  • Sintomas físicos, como dores de cabeça, doenças frequentes e problemas gastrointestinais.

Sintomas do Boreout

  • Desinteresse e tédio constante no trabalho;
  • Sentimento de estar sobrecarregado mesmo com tarefas simples e rotineiras;
  • Falta de motivação e energia;
  • Baixa produtividade;
  • Procrastinação frequente;
  • Tristeza e apatia;
  • Ansiedade e irritabilidade;
  • Sintomas físicos, como dores de cabeça e problemas digestivos.

É importante observar que esses sintomas podem variar de pessoa para pessoa, e nem todos os indivíduos apresentarão todos os sinais mencionados. No entanto, se uma pessoa estiver experimentando vários desses sintomas regularmente, é aconselhável buscar ajuda profissional e considerar estratégias de autocuidado para lidar com o estresse e a pressão no trabalho.

Causas

As causas do Burnout e do Boreout podem variar de acordo com cada indivíduo e ambiente de trabalho. Ambos os fenômenos têm origem em situações de estresse prolongado e insatisfação profissional.

No cenário do Burnout, a expectativa de alta performance e a pressão para cumprir metas são fatores que podem levar ao surgimento desse esgotamento emocional. Além disso, a busca constante por produtividade e a ausência de um equilíbrio entre vida pessoal e profissional também são elementos que contribuem para o desenvolvimento desse quadro.

Por outro lado, o Boreout muitas vezes está relacionado a um ambiente de trabalho desmotivador, onde a falta de desafios e oportunidades de crescimento profissional gera uma sensação de tédio e desinteresse. Tarefas rotineiras e pouco estimulantes podem levar a um sentimento de subutilização de capacidades e habilidades.

É importante ressaltar que tanto o Burnout quanto o Boreout têm impactos significativos na saúde e bem-estar dos indivíduos. Dessa forma, o desgaste emocional e a falta de motivação podem comprometer o desempenho profissional, as relações sociais e a qualidade de vida dos afetados.

Diagnóstico e Tratamento de Burnout e Boreout

Diagnóstico

O diagnóstico de Burnout e Boreout é realizado através da avaliação médica dos sintomas físicos e psicológicos apresentados pelo indivíduo, como: sinais de exaustão emocional, falta de motivação, irritabilidade, dificuldade de concentração, entre outros.

Além disso, é necessário considerar o contexto no qual esses sintomas estão ocorrendo, como o ambiente de trabalho, demandas profissionais ou até mesmo obrigações do dia a dia. A avaliação médica também pode incluir exames complementares, a fim de descartar outras condições de saúde que possam estar contribuindo para os sintomas.

Tratamento

O tratamento envolve uma abordagem multidisciplinar, buscando a melhora do bem-estar físico e emocional do indivíduo. Algumas estratégias que podem ser adotadas incluem:

  • Psicoterapia: é fundamental para ajudar o indivíduo a gerenciar o estresse e desenvolver estratégias para enfrentar as demandas do trabalho. Nesse sentido, a terapia cognitivo-comportamental e a terapia de apoio são algumas das abordagens utilizadas.
  • Mudanças no estilo de vida: é importante fazer mudanças no estilo de vida para promover o equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal. Isso pode incluir a adoção de uma rotina de sono adequada, juntamente com a prática regular de exercícios físicos, alimentação saudável e atividades de lazer.
  • Apoio social: o suporte de amigos, familiares e colegas de trabalho é fundamental no processo de recuperação. Além disso, buscar apoio emocional e compartilhar experiências pode ajudar a diminuir o estresse e melhorar o bem-estar.
  • Pausas e descanso: é essencial que o indivíduo tire pausas regulares durante o trabalho e, acima de tudo, aproveite os períodos de descanso. Essas pausas podem ajudar a reduzir o esgotamento emocional e físico causado pelo excesso de trabalho.
  • Reavaliação das prioridades: em alguns casos, pode ser necessário fazer uma reavaliação das prioridades e buscar uma mudança de carreira bem como ambiente de trabalho que sejam mais saudáveis e gratificantes.

É importante ressaltar que o tratamento deve ser individualizado, levando em consideração as necessidades e características de cada pessoa. Por isso, os profissionais de saúde especializados desempenham um papel fundamental na garantia de um tratamento adequado e eficaz.

Como prevenir o Burnout e Boreout

Para evitar o surgimento dessas condições, você pode adotar algumas estratégias:

  • Observe os sinais precoces: é importante estar atento aos sinais de exaustão física e emocional, como fadiga constante, irritabilidade, falta de motivação, entre outros. Reconhecer esses sintomas precocemente pode permitir a adoção de medidas preventivas.
  • Estabeleça limites: definir limites é essencial tanto no âmbito profissional quanto pessoal. Assim, ter horários de trabalho regulares, pausas adequadas e tempo para descanso e lazer contribuem para evitar a sobrecarga e o desgaste.
  • Gerencie o estresse: aprender a lidar com o estresse de forma saudável é fundamental. Isso pode incluir técnicas de relaxamento, meditação, yoga, entre outras.
  • Cuide da sua saúde física: manter uma dieta equilibrada, fazer exercícios físicos regularmente e garantir um sono de qualidade são aspectos essenciais para a prevenção do Burnout e Boreout.
  • Busque apoio: se você estiver se sentindo sobrecarregado ou entediado no trabalho, não hesite em buscar apoio. Isso pode incluir conversar com um amigo, um membro da família, um conselheiro ou um profissional de saúde mental.
  • Invista em desenvolvimento pessoal: buscar oportunidades de aprendizado e desenvolvimento pode ajudar a manter a motivação e o interesse no trabalho.
  • Pratique a autocompaixão: seja gentil consigo mesmo e reconheça que todos têm limites. Não se cobre demais e lembre-se de que é normal precisar de uma pausa de vez em quando.

Lembre-se, você não está sozinho. Milhões de pessoas sofrem de doenças mentais a cada ano, e há ajuda disponível. Um psiquiatra pode te ajudar a entender o que você está passando e desenvolver um plano de tratamento que seja certo para você. Seja proativo na busca por ajuda e não hesite em procurar apoio quando necessário. A saúde mental é tão importante quanto a saúde física, e cuidar de ambas deve ser uma prioridade.

Compartilhe:

Confira também

Aceitar ajuda não é sinal de fraqueza

Sua saúde mental é importante, e estamos prontos para oferecer apoio desde já
Dê atenção especial à sua saúde mental

Todo Problema Pode Ser Enfrentado!

Se está passando por dificuldades mentais, saiba que você não está sozinho. Estamos aqui para ajudar! Entre em contato conosco e agende uma consulta com um profissional. Juntos, podemos encontrar soluções para o que você está enfrentando

× Agende Sua Consulta