Espaço Serenitas

Ligue Agora

(61) 3551-7078

Fobias

SABE QUANDO UM MEDO SE TORNA MUITO INTENSO E PERMANENTE…

 

Em primeiro lugar é necessário dizer que medo é uma coisa normal, faz parte da vida psíquica saudável. O medo existe para dar base ao nosso instinto de autopreservação. Imagina o homem das cavernas olhando para o leão, se o homem não tem nenhuma reação (lutar ou fugir) poderá ser devorado, então nossa reação de medo vem da seleção natural, logo é parte de nossos instintos. Todo mundo tem medo de alguma coisa!

O que acontece no caso das fobias é um desajuste deste mecanismo natural. No exemplo do homem das cavernas o leão é o estímulo para o medo, pois representa um risco real. Na fobia o risco não representa uma ameaça tão concreta. Por exemplo, tem gente com fobia de borboleta (motefobia).

Quando a pessoa vê a borboleta ela se sente ameaçada como se fosse o leão. Por isso que as fobias representam um desajuste de um mecanismo natural. Por vezes a fobia é tão intensa que não é preciso nem mesmo o estímulo real; remetendo ao exemplo anterior, a pessoas tem medo ao ver a foto da borboleta, ou seja, nem é preciso a presença do inseto.

A temática das fobias específicas é bem diversa e há um grande número de termos no mínimo engraçados. Veja exemplos:

– Filemafobia – Medo de beijar. Quem tem esta fobia sente nojo e medo de beijar, chegando a ficar tremulo e com a boa seca diante da possibilidade do beijo.

-Anatidaefobia – Medo de ser observado por patos. Sim, é estranhíssimo, mas a criatividade humana não tem limites.

– Caetofobia – Medo dos pêlos. Não convide o Tony Ramos para a mesma festa que este indivíduo. O caetofóbico não pode enxergar pessoas com cabelos longos e volumosos. – Hexacosioihexecontahexafobia – Medo do número 666. Este temor está relacionado com a crença no Número da Besta e suas implicações.

– Coulrofobia – Medo de palhaços. É comum entre crianças e adolescentes, mas também acometem adultos. Ao se depararem com um palhaço, quem sofre desta fobia fica em pânico, suando e sem fôlego. -Geliofobia – Medo de rir. Piadas, circos, programas humorísticos estão fora do roteiro do geliofóbico.

-Tripofobia – Medo ou a repulsa por buracos ou saliências sólidas apresentadas de forma aglomerada, como por exemplo, favos de mel, madeira, agrupamento de buracos na pele, plantas, etc.

 

E você? Tem medo de alguma coisa específica?

Compartilhe:

Confira também

Aceitar ajuda não é sinal de fraqueza

Sua saúde mental é importante, e estamos prontos para oferecer apoio desde já
Dê atenção especial à sua saúde mental

Todo Problema Pode Ser Enfrentado!

Se está passando por dificuldades mentais, saiba que você não está sozinho. Estamos aqui para ajudar! Entre em contato conosco e agende uma consulta com um profissional. Juntos, podemos encontrar soluções para o que você está enfrentando

× Agende Sua Consulta